Contos:
A Praia
Publicado em 03/08/2020 | 10:38 - 961 0
Natal chegando. Julia estava desempregada e Wilson, seu namorado, conseguiu alguns dias de folga na empresa onde trabalhava. Queriam conhecer a praia Arabetu Mirim, no litoral norte de São Paulo. Ficaram sabendo que a praia estava em uma região inacessível, protegido pelo governo, sendo localizada em um parque estadual. As fotos da praia eram maravilhosas. Haviam poucas e eram difíceis de achar. Na internet havia relatos de pessoas que acamparam ali, todas maravilhadas com a beleza do lugar. Apesar do acesso ser proibido, era possível chegar ali por uma trilha a partir de uma praia vizinha. O casal gostava de aventuras, viajavam sempre que podiam e gostavam de conhecer lugares, pessoas, culturas. A (...)
+ Continue Lendo
Amor e Fúria
Publicado em 03/08/2020 | 10:37 - 2095 1
O ano é 2080, dia 20 de Outubro, aniversário de Nairit Sagun, gênio indiano que descobriu um meio de conectar seu cérebro a um computador, não teve acesso a inúmeras informações como diziam as mais otimistas mentes, mas com a ajuda de vários processadores interligados, aumentou muito sua capacidade e velocidade de raciocínio e desenvolveu o hábito de analisar várias coisas simultaneamente. Isso aliado à uma curiosidade intrínseca e sua paixão por robótica, o levou a viabilizar a nanotecnologia, através de processamento óptico efetuado via cristais. Com isso a tecnologia mundial deu um salto gigante, no come&cced (...)
+ Continue Lendo
Abduzido
Publicado em 03/08/2020 | 10:37 - 1639 0
As notícias aumentaram na região central de Minas Gerais. Várias pessoas relatavam ter visto pontos luminosos no céu em diversos lugares. No sul do estado as pessoas não acreditavam muito nessas notícias. A vida no campo era sempre calma e sossegada. O trabalho era duro e monótono. Como era comum naquela época do ano, Pedro tinha acordado às quatro horas da manhã, o céu ainda escuro, fez um café e comeu um pão murcho, comprado uma semana antes na cidade. Colocou roupas surradas, usadas para o trabalho, botinas de couro e uma blusa leve para segurar o vento da madrugada.  Desceu para um pequeno pasto cercado por cercas de arame farpado, ond (...)
+ Continue Lendo
Acidente
Publicado em 03/08/2020 | 10:36 - 1135 1
Uma luz acendeu no painel do carro, Gustavo nunca tinha visto aquele símbolo antes, dois círculos, lado a lado, com uma linha horizontal cruzando ambos bem no centro e o fundo azul. Chovia fraco na estrada vicinal que ligava duas cidades do interior de Roraima. A estrada tinha vários buracos, fazendo com que Gustavo dirigisse em baixa velocidade. Gustavo acendeu o farol alto, outro símbolo azul se acendeu no painel, não era isso. Com a luz alta, ele não viu um buraco. O pneu do carro bateu com força na borda da cratera, fazendo o carro levantar a frente. Quando caiu de volta no asfalto, o carro começou a pular e fazer barulho de pneu furado. - Caralho! Só me faltava essa. (...)
+ Continue Lendo
Piro-Less
Publicado em 03/08/2020 | 10:34 - 1044 1
Maria levava uma vida sossegada, terminou o colegial mas não entrou na faculdade, trabalhava vendendo sapatos em uma loja no centro da cidade pacata no interior de Minas Gerais. Trinta mil habitantes, quinze quilômetros de outra cidade grande, mas não importava, Maria tinha seus amigos, um paquera, ganhava o suficiente para se manter. A casa onde morava foi herança dos seus pais, que morreram quando era jovem. Foi criada por uma tia que não gostava dela, então logo que fez dezoito anos, foi morar sozinha. Os cabelos de Maria eram encaracolados, e por mais que tentasse fazer uma chapinha ou um alisamento, eles voltavam a se encaracolar em poucos minutos. Com seus vinte e dois anos, chegou em cas (...)
+ Continue Lendo
Gravidade Zero
Publicado em 03/08/2020 | 10:13 - 1082 0
Rafael era um homem pobre. Com vinte e sete anos, j? era casado com Fabiana, mas n?o tinha filhos. Morava em uma casinha com paredes feitas de barro e telhado de palha, perto da mina onde trabalhava. Acordava todo dia ?s quatro horas da manh? para chegar na mina ?s seis. Fabiana n?o tinha emprego, mas fazia algumas rendas para vender na cidade, mas era dif?cil conseguir vender algo, pois era uma cidade muito pequena, e os moradores eram em sua maioria, modestos. N?o chegavam a passar fome, mas n?o tinham fartura. Naquele dia, Rafael levou em sua marmita, arroz e mandioca, comeu fria, sentado na beira do t?nel principal, mais largo e mais bem iluminado. N?o existiam muitos mineradores naquela mina de cobre, mas havia v?rios t?neis ant (...)
+ Continue Lendo
Sem Memória
Publicado em 03/08/2020 | 09:44 - 1046 0
Acordou sem se lembrar de nada, onde estava, quem era. Tentou se levantar mas estava fraco, sua cabe?a doeu. Quando colocou a m?o tentando parar a dor de cabe?a, sentiu algo gelado de encontro ? testa, ao olhar, percebeu que sua m?o era feita de ferro. O susto quase o nocauteou novamente. Procurou examinar a m?o que se movia como se fosse sua pr?pria carne. - O que ? isso? ? Disse. Mas n?o ouviu o som da sua pr?pria voz. Percebeu que na verdade, tudo era sil?ncio, apenas um leve zumbido ao fundo. Olhava para o c?u carregado, mas sem chuva. As nuvens pareciam descer at? poucos metros acima de sua cabe?a, ent?o percebeu que era apenas um pouco de fuma?a. Tentou levantar novamente, agora devagar.? Consegui se sentar, mas a tontura chegou (...)
+ Continue Lendo

Site Desenvolvido por Fernando Florim
2023 Todos os direitos reservados
984